Tirei o cabaço de minha secretária

Tenho lido alguns contos, e por essa razão decidi compartilhar com vcs um episódio que aconteceu comigo no final de 2.010. Sou um advogado do interior do São Paulo, tenho 32 anos, sou considerado tipão pelas mulheres, mas isso nao vem ao caso, vamos ao que interessa. No meio do ano minha secretária ficou grávida, e devido a problemas na gravidez decidi deixa-la de férias por um longo período, sendo necessário contratar outra menina para que ficasse em seu lugar até que tivesse o bebe e pudesse retornar ao trabalho, pois bem, contratei um menina de 19 anos, que vou chamar de Márcia (nome fictício). Assim que ela começou a trabalhar, percebi que se tratava de uma menina simples, sem experiencia profissional, mas como era por pouco tempo não me importei com a situação. De inicio ela sempre muito tímida somente conversávamos o necessário, mas com o passar dos dias foi se soltando, passando a falar um pouco de sua vida. Com o tempo, estávamos conversando sobre tudo, me contou que já havia namorado mas que nunca tinha chegado aos finalmente (esse termo que ela usou),
comentando que seus pais durante o namoro pegava muito em seu pé, e que agora que terminou o namoro está mais livre. Quando soube de sua virgindade fiquei maluco, comecei a elogiá-la dizendo que o namorado era louco de terminar, e que se eu fosse solteiro (já que sou casado) namoraria com ela, e ela sem pensar duas vezes, me disse que se eu fosse solteiro também amoraria comigo. Passando una meses as conversas foram ficando mais calientes. Em dezembro, enquanto minha esposa passava uns dias na casa dos pais entre a semana do natal e ano ano, percebi que seria uma ótima oportunidade de experimentar aquela frutinha intocável, chegando perto de Márcia pedindo um beijo. Ela me disse que eu era louco, mas não esboçou qualquer reação quando tentei beijá-la dentro de minha sala. Aí a coisa esquentou, sentindo seus lábios aos meus, meu pau já dava estava duro que nem pedra, e sem pensar tirei meu instrumento para fora e pedi que ela pegasse, sem saber o que fazer acabou segurando meio sem jeito, e tentar me masturbar, mas pela inexperiência não sabia ao certo como fazer. Comecei então a tocar sua xaninha por sobre a calça, percebendo que a toque sua respiração ficava mais ofegante, e sua xaninha mais quente. foi quando sem falar nada desabotoei sua calça e comecei tocar sem qualquer obstáculo sua xaninha, apenas percebendo que seu rosto ficava corado. Não me contive mais, coloquei ela deitada no chão e coloquei uma camisinha que já estava preparada, e sem dó fui entrando naquela bucetinha virgem, percebendo que ela apenas reclamada de dor, me dizendo que era doido. Com muita dificuldade meu cacete entrou todo naquela bucetinha, que agora nao era mais virgem. Em pouco tempo, diante daquela situação acabei gozando. Ao nos levantar pude perceber que no chão tinha uma possa de sangue comprovando que ela realmente era virgem. Depois disso já transamos mais algumas vezes, e agora ela está gostando da brincadeira, chegando até mesmo a gozar sentada no meu pau. Agora estou em um dilema, minha secretária está voltando e terei que mandar minha menininha embora, mas quero continuar comendo sua bucetinha, e já avisei a ela que vou tirar a virgindade do cuzinho também, assim que rolar eu conto, espero que tenha gostado….

Você pode gostar também

Sexo por Telefone

Leave a comment

Your email address will not be published.


*